PERGUNTAS

FREQUENTES

O meu cão precisa de treino de obediência básica?

 

Frequentemente trabalhamos com cães que se comportam bem, no entanto ainda necessitam de obediência básica dentro de casa ou em lugares públicos. Ensinamos familias o melhor meio de se treinar o Senta, Deita, Fica, Aqui e outros comandos importantes utilizando reforçamento positivo na forma de carinhos, elogios, petiscos e brincadeiras. Tanto filhotes quanto adultos podem aprender estas habilidades. O treino também reforça o laço afetivo entre o dono e o cão. Ensinar obediência básica é frequentemente parte do tratamento de problemas comportamentais.

 

 

Qual a diferença entre adestramento e terapia comportamental?

 

Muitas vezes um cliente pede pelo serviço de adestramento, porém o que seu cão precisa na realidade é da terapia comportamental. Problemas como latidos em excesso, comportamentos compulsivos, agressividade, proteção de objetos, entre outros, e respostas emocionais como medo, ansiedade e estresse, envolvem um histórico de aprendizagem que precisa ser 'desaprendido'. Para isto é necessário realizar uma avaliação e se planejar uma intervenção individualizada para o seu animal, que poderá envolver contracondicionamento, dessensibilização, condicionamento respondente, operante entre outros procedimentos.

 

Tais problemas não podem ser resolvidos através do adestramento, que envolve o ensino de comandos e comportamentos ao cão e ao seu tutor, estes comandos são muito úteis no dia-a-dia e previnem problemas comportamentais futuros, no entanto se o seu cão já apresenta algum problema não será o suficiente para resolvê-lo.

 

 

Qualquer cão pode aprender?


Sim, cães de qualquer raça e idade podem aprender novos comportamentos, no entanto não é possível garantir mudança comportamental ou resolução de todos problemas. O comportamento dos animais, assim como o nosso, é função de diferentes variáveis, estando algumas fora de nosso controle.

 

Alguns fatores importantes para o resultado de qualquer intervenção comportamental incluem a capacidade e disposição da família em modificar seu próprio comportamento e o modo que se relacionam com seu animal, bem como sua disposição para realizar sessões de treino (tarefas de casa) frequentemente com seus animais ao longo da semana. Outra variável relevante é a história de reforçamento do comportamento problemático e há quanto tempo tal comportamento vêm ocorrendo. Tais variáveis estão fora do controle do profissional.

 

É também importante compreender que a mudança de comportamento ocorre ao longo do tempo, e que não existem soluções rápidas para problemas comportamentais. Para produzir mudanças duradouras e estáveis no comportamento é necessário prática, repetição, consistência e foco. O tempo e o esforço necessários irão variar a cada caso, mas você deve estar ciente de que haverão exercícios diários ou semanais que deverão ser realizados por você com seu cão, bem como modificações em geral que podem ser necessárias no tipo de interações que você tem com seu cão, ou em seus hábitos diários e como eles se relacionam com seu cão.

 

Oferecemos à você e ao seu cão uma abordagem humana, de qualidade e baseada em evidências. Você será informado do porque o seu cão se comporta de tal modo, e treinamento sobre como interagir com seu cão de modo a fortalecer comportamentos positivos e reduzindo comportamentos problemáticos. Assim como em outras áreas, quanto mais você se dedicar à mudança de comportamento do seu cão, melhor e mais rápidamente surgirão resultados.

 

Como é realizado o adestramento? 

 

Aplicamos o conhecimento produzido pela ciência do comportamento conhecida por Análise do Comportamento, tal conhecimento aplicado ao treino de animais é chamado de treino positivo ou adestramento positivo. Este tipo de treino é fundamentado no Reforçamento Positivo de comportamentos desejados. Ao reforçar (recompensar) comportamentos desejados aumentamos a probabilidade que tais comportamentos sejam repetidos no futuro, ao mesmo tempo que prevenimos que comportamentos indesejados ocorram e sejam reforçados.

 

O treino é realizado sem o uso de castigos, coerção, força, medo ou dor. O uso de controle aversivo para ensinar ou alterar comportamentos vem sendo rejeitado por estar associado à efeitos prejudiciais ao vínculo humano-animal, à capacidade de resolver problemas e à saúde física e comportamental dos animais, sendo um grande responsável por comportamentos problemáticos bem como por acelerar a progressão de distúrbios comportamentais já existentes.

 

Trabalhamos substituindo comportamentos problemáticos por comportamentos alternativos desejáveis que sejam incompatíveis com os problemáticos, como por exemplo, ensinando o cão a sentar quando deseja receber carinho ou comida, ao invés de pular.

 

Ao treinar um cão através de reforçamento positivo você constrói um laço afetivo e estabelece um meio de comunicação com seu animal, ensinando-o a cooperar com você. Este tipo de treino vêm sendo recomendado tanto pelo reconhecimento de sua superioridade em resultados, quanto por produzir bem estar animal, melhorando as relações entre humanos e animais. Em declaração, a American Veterinary Society of Animal Behavior

"recomenda que o treino enfoque em reforçar comportamentos desejados e em remover o reforçador para comportamentos inapropriados e que aborde o estado emocional e condições ambientas que influenciem o comportamento indesejado. Esta abordagem promove uma melhor compreensão do comportamento do seu animal de estimação e melhor consciência de como humanos podem inadvertidamente contribuir para o desenvolvimento de comportamentos indesejados."