Cães que pulam nas pessoas


"Acabei de te conhecer, e eu te amo."

Esta é uma cena do filme Up (2009) da Pixar, vencedor de 2 Oscars, incluindo melhor filme de animação. O filme é uma delícia e o cão falante Dug é uma figura, nos fazendo lembrar a cada momento dos nossos próprios cães, o quanto eles são amáveis e engraçados.

Como podemos ver na imagem, Dug cumprimenta o personagem pulando nele, esse comportamento apesar de fofo, principalmente quando filhote, acaba por se tornar um problema irritante para a maioria dos tutores assim que seus cães crescem e ganham a̶l̶g̶u̶n̶s̶ muitos quilos, resultando desde arranhões e roupas sujas podendo chegar até a acidentes sérios caso o seu cão derrube você ou alguém mais frágil.

Cães pulam por alguns motivos, o pular pode ser uma forma de brincar, um comportamento social, já que cães cumprimentam uns aos outros c̶a̶r̶a̶-̶a̶-̶c̶a̶r̶a̶ focinho-a-focinho e tentam fazer o mesmo conosco, os levando à pular para alcançar nosso rosto, ou como um comportamento resultante do seu estado de excitação. O pular é um comportamento natural do cão, no entanto caso este comportamento gere consequências agradáveis para o cão, o pular irá aumentar de frequência.

Como com todo comportamento problemático, a prevenção é o melhor caminho, deve-se deixar claro desde o início que o pular não será recompensado, seja por atenção, carinho, brincadeiras ou comida, no entanto, a maioria das pessoas falha em seguir tal plano de modo consistente. Por exemplo, se você está brincando com seu cão e este começar a pular em você, pare por alguns segundos e ignore-o até seu cão se acalmar um pouco, e então continue.

A melhor forma de lidar com este comportamento é através do adestramento e da terapia comportamental, ensinando o cão a lidar com seu estado de excitação e ensinando comportamentos alternativos incompatíveis com o pular, como o sentar e deitar.

Assim como o cão, seus tutores e pessoas que convivem com ele deverão mudar seu comportamento também, algumas regras que podem ser úteis neste caso são:

  • Não grite, ou fale com o cão enquanto ele estiver pulando em você.

  • Evite empurrar, ou engajar em qualquer tipo de contato físico caso ele pule. Simplesmente se vire para que o cão perca o equilíbrio e volte ao chão.

  • Ignore o cão até que ele faça o que você quer, e então recompense-o.

É importante compreender que ao pular o cão está se comunicando com você do modo que ele sabe e do modo que foi recompensado no passado durante sua história de vida, e ao ensinar o cão a se comunicar oferecendo outros comportamentos incompatíveis com o pular, como sentar para cumprimentar pessoas e ignorando-o quando ele pula, o seu comportamento irá mudar de forma saudável e duradoura.

Infelizmente técnicas corretivas ainda são as primeiras a serem tentadas por pessoas e até mesmo por muitos adestradores, e além de não funcionarem, estas técnicas acabam resultando em sentimentos negativos no cão, quebra do laço afetivo com seus tutores e ainda criando novos comportamentos problemáticos.

Alguns exemplos são botar o cão na coleira e assim que este pular, dar um forte puxão para baixo ou levantar o joelho para este bater no peito do cão quando este pular. Em geral tais medidas irão criar cães apáticos, desmotivados e infelizes. No primeiro caso o cão pode passar a desenvolver medo de se aproximar de pessoas ou até agressividade. E no segundo caso você está ensinando o cão a abortar o pulo ao ver você levantar a perna ou pular quando você estiver de lado ou de costas.

Ao ensinar seu cão o que você quer que ele faça através do reforçamento positivo, você está empoderando seu cão, você está criando uma forma de se comunicar com ele onde ambos mudam e ambos aprendem, você está fortalecendo o seu laço com seu cão e tanto você quanto o seu cão se tornarão mais felizes, mas isso tudo é assunto para outro post...

Caso você necessite de ajuda para lidar com este comportamento ou outros, entre em contato com a Comportamentalista R+ que podemos lhe ajudar.

Leia Também
Tópicos Recentes